CancrodosPulmoes2016.jpg

De acordo com o Registo Oncológico (RON) de todos os tumores na população residente em Portugal, os Açores apresentam o dobro de incidência de tumores da traqueia, brônquios e pulmão relativamente às restantes regiões de Portugal Continental.

De acordo, com este documento, o consumo de tabaco na região autónoma é considerado muito superior, sendo apontando como um fator potencialmente explicador de estes dados; contudo convém realçar que a elevada incidência do cancro no pulmão e vias respiratórias está associada à exposição ao gás radão e não apenas ao consumo de tabaco…Aliás, o radão está cientificamente provado como a principal causa de cancro do pulmão em pessoas não fumadoras e o segundo fator de risco em pessoas fumadoras. Diga-se que no caso especifico da região autónoma dos Açores, tal facto, é extremamente relevante pois, geologicamente, o solo é predominantemente basáltico, o qual liberta uma elevada quantidade de radão, à semelhança do que acontece, por exemplo, com os solos graníticos.

No entanto, o ato de fumar agrava o risco de contrair cancro do pulmão tal como foi demonstrado em 2012 pela “Agência de Proteção Ambiental dos EUA”.

SAIBA MAIS EM:

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=812040#.VsSr1fHpdRI.facebook

www.habitatsaudavel.com/#!radiacoes-naturais/c1y2c